Postagens populares

Quem sou eu

Minha foto
Milano, Lombardia, Italy
Sou brasileiro,vivendo na Europa e realizando pesquisas em Israel. Casado com Diliã Cunha e pai de Steven e Stephanie. Tenho formação em Teologia e Filosofia. Cursando o Doutorado em FILOLOGIA-Línguas e Culturas Antigas (concentração: Bíblia e Antigo Oriente Próximo) na Universidade de Barcelona (Espanha). Fui pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia por 15 anos no Brasil (Lagarto-SE, Maceió-AL e Fortaleza-CE). Pedí desligamento do Pastorado para poder realizar esse projeto. Não estou recebendo auxílio financeiro da Instituição-IASD. Pois é um sonho pessoal. Atualmente, estou concluindo minha tese doutoral (Ph.D).

segunda-feira, 24 de março de 2008

Sermão: O PODER DA VISÃO ESPIRITUAL

Evandro L. Cunha
Doutorando em Teologia

INTRODUÇÃO:
1. “Aconselho-te que de mim compres ouro, provado no fogo, para que te enriqueças, e vestidos brancos, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez, e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas”. (Apoc 3:18).
2. Neste texto, Jesus descreve três necessidades vitais da igreja nos últimos dias: OURO, VESTES E COLÍRIO.
3. Segundo a interpretação bíblica o ouro é representa a “fé e o amor”; as vestes a “justiça, perdão de Cristo”; e o colírio o “Espírito Santo que restaura a visão espiritual”.
4. Queremos nos concentrar na terceira necessidade: o “COLÍRIO QUE VEJAS”.
5. Jesus realizou vários milagres de restauração da visão.
6. Alguns eram cegos de nascença, outros tinham perdido a visão.
7. Eu acredito que na igreja exista ainda hoje essas duas categorias de cegueira: aqueles que nunca enxergaram e aqueles que perderam a visão espiritual
8. Como poderemos olhar de formas tão diferentes para uma mesma situação?
9. Lembremo-nos que, DIVISÃO é a visão partida. Uma igreja que tem mais de uma Visão ela se divide.
10. A mensagem de Apoc. 3:18 é endereçada a igreja de Laodicéia – uma igreja que estava “cega” e pensava que enxergava tudo.
11. Vamos examinar na Bíblia alguns quadros e situações onde se menciona a necessidade de VISÃO ESPIRITUAL.
12. Mencionaremos quatro situações:

I - LÍDER SEM VISÃO E LIDERADOS CEGOS - MATEUS 15:14. (guias cegos guiando outros cegos...).

II - LIDERADO COM VISÃO E LÍDER CEGO - NÚMEROS 22:21-23. (BALÃO E A JUMENTA).

III - LÍDER COM VISÃO E LIDERADO CEGO - II REIS 6:13-16.
1. O contexto nos informa que o exército da Síria sitiou a pequena cidade de DOTA, onde Eliseu e seu servo Geazi estavam.
2. Ler o texto.
3. O efeito locomotiva: O líder está lá na frente vendo coisas que os liderados nos vagões não estão vendo.

IV - E O IDEAL QUE SERIA O LÍDER COM VISÃO E OS LIDERADOS TAMBÉM. – (ELISEU E GEASI – 2ª PARTE – II REIS 6:16-17).
1. Eliseu orou que servo conseguisse vê o que ele estava vendo (v. 16).
2. Aqui, o segredo: o poder da oração.
3. Ilustração. O ancião que não acreditava no Espírito de Profecia, nem no surgimento profético do adventismo, nem em Dan. 8: 14, santuário, etc.
4. Geazi começou a vê o que Eliseu via, ele ficou maravilhado.
5. A Bíblia diz: “o que o olho não, nem ouvido ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para aqueles que o amam” (I Cor. 2:9).

CONCLUSÃO:
Jesus tem poder para restaurar nossa visão espiritual?
□ “E chegou a Betsaida; e trouxeram-lhe um cego, e rogaram-lhe que lhe tocasse.
□ “E, tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.
□ “E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.
□ “Depois, tornou a pôr-lhe as mãos nos olhos, e ele, olhando firmemente, ficou restabelecido, e já via ao longe, e distintamente, a todos” (Marcos 8:22-25).
2. Jesus deseja restaurar nossa visão espiritual.
3. NOSSA VISÃO ACERCA DE:
De Deus
De nós mesmos
De nosso próximo.
De nossa família
De nossa igreja.
i. Da importância dos cultos.
ii. Da importância do bom testemunho.
iii. Da fidelidade nos dízimos e ofertas.
iv. Da leitura da Bíblia e da oração.
v. De nossa missão no mundo.
Da volta de Jesus!

Um comentário:

Anônimo disse...

otima abordagem pr sobre o tema